25 junho, 2007

Vencer o Medo


Parecemos estar hoje animados quase exclusivamente pelo medo. Receamos até aquilo que é bom, aquilo que é saudável, aquilo que é alegre. E o que é o herói? Antes de mais, alguém que venceu os seus medos. É possível ser-se herói em qualquer campo; nunca deixamos de reconhecer um herói quando este aparece. A sua virtude singular é o facto de ele ser um só com a vida, um só consigo próprio. Tendo deixado de duvidar e de interrogar, acelera o curso e o ritmo da vida. O cobarde, par contre, procura deter o fluxo da vida. E claro que não detém nada, a menos que se detenha a si próprio. A vida continua sempre a avançar, quer nos portemos como cobardes, quer nos portemos como heróis. A vida não impõe outra disciplina - se ao menos o soubéssemos compreender! - para além de a aceitarmos tal como é. Tudo aquilo a que fechamos os olhos, tudo aquilo de que fugimos, tudo aquilo que negamos, denegrimos ou desprezamos, acaba por contribuir para nos derrotar. O que nos parece sórdido, doloroso, mau, poderá tornar-se numa fonte de beleza, alegria e força, se o enfrentarmos com largueza de espírito. Todos os momentos são momentos de ouro para os que têm a capacidade de os ver como tais. A vida é agora, são todos os momentos, mesmo que o mundo esteja cheio de morte. A morte só triunfa ao serviço da vida.

Henry Miller, in "O Mundo do Sexo"

4 Comments:

Blogger Fly_ said...

....porque os medos apenas existem para serem vencidos...e eu acredito nos teus!! =) kiss

26 de junho de 2007 às 23:45  
Anonymous Anónimo said...

como eu gostava de poder fazer aqui um imenso discurso discordando de uma série de coisas que este senhor Miller defende, no entanto nao faz sentido usar este espaço para os meus discursos :) , mas estou sim de acordo com a ideia subjacente: há que enfrentar os desafios ( os medos ) , caso contrário ficamos presos de uma ideia , a ideia de nao ser capaz.. mas ao mesmo tempo, se queremos continuamente ultrapassar esses obstáculos, já aí estaremos de novo presos a algo ( a necessidade de ultrapassar os desafios..)
largar sera talvez assumir que nem disso precisamos, nem de vencer precisamos, precisamos sim de viver, no mais profundo do seu significado, viver é morrer, morrer para aquilo que já temos como conhecido e usar do olhar da criança e perceber cada instante e cada "novo" tal como o É, novo. deixar as ideias pré-concebidas de que conhecemos isto ou aquilo e permitir-mo-nos a conhecer de novo a Vida, ela surge a cada instante e sem pedir.. pede para que a reconheçamos a cada instante...


e se notarmos bem, consegui contradizer-me pelo menos duas vezes... ;)

beijinho
Pooh

27 de junho de 2007 às 10:38  
Blogger Patrícia Carreiros said...

Este comentário foi removido pelo autor.

28 de junho de 2007 às 16:55  
Blogger Patrícia Carreiros said...

Mais grave do que ter medo é não arriscar e não viver...O medo é só uma parte, é preciso vive-la com a mesma intensidade com que se vive tudo o resto, só assim se vive de facto e só assim tudo faz sentido!
Vivam os medos que fazem de nós coragem!
***Pat

28 de junho de 2007 às 16:56  

Enviar um comentário

<< Home

  • Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

    Os meus quadros!



  • Frases sob Observação:

    O que o dinheiro faz por nós não compensa o que fazemos por ele
    Autor: Flaubert , Gustave

    O mal existe, mas nunca sem o bem, tal como a sombra existe, mas jamais sem luz
    Autor: Musset , Alfred de

    Com o tempo, é melhor uma verdade dolorosa do que uma mentira útil.

    Autor: Mann , Thomas

    Nunca interrompas o teu inimigo enquanto estiver a cometer um erro.

    Autor: Napoleão Bonaparte

    Powered by Blogger

      Subscribe in a reader to TheCoolHunter